CASTANHA-DO-BRASIL CULTIVADA E O MEIO AMBIENTE

Ao lado do extrativismo tradicional de castanha-do-Brasil, há 40 anos, soma-se a atividade de cultivo das castanheiras (Bertholletia excelsa HBK), o qual contribui positivamente para o meio-ambiente ao propiciar a recuperação de áreas degradadas no bioma da Floresta Amazônica brasileira. Com esse cultivo, baseado em técnicas desenvolvidas pela Embrapa e testado em larga escala no Estado do Amazonas, é possível colaborar para tirar a espécie do risco de extinção, valorizar a floresta em pé e contribuir para o sequestro de carbono da atmosfera. Além disso, o cultivo de castanheiras pode ser estendido à desafiadora recuperação de áreas desmatadas por pequenos produtores que vivem na floresta, proporcionando-lhes a oportunidade de plantar, concomitantemente às suas roças, uma espécie florestal adequada e que perdura ao longo do tem po.